sexta-feira, 24 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Ponderações

EU E O TEMPO: Ponderações: Eu não preciso do vento, para lembrar que você também pode passar. Não preciso da chuva, pra me lembrar que você pode fazer chorar. Dis...

Também posso ser o vento, a chuva e o frio, porque pelo visto, você não se dá conta que hoje, sou o sol.
Posso passar, te fazer chorar, ou simplesmente, enregelar sua alma, mas hoje, te dou o meu calor, intenso e mágico...

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Cora Coralina

EU E O TEMPO: Cora Coralina: Uma mulher além do tempo. Poetisa, escritora, goiana e hoje seria o seu centésimo vigésimo oitavo aniversário. Ensinou tanto, mas então, ...

Ensinou tanto, mas então, as pessoas não estavam prontas para aprender e agora, passados 32 anos da sua morte, a gente vê com admiração toda a extensão do trabalho dessa goiana genuína, que não precisou conhecer o mundo para que o mundo a conhecesse através dos seus manuscritos.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Conexão

EU E O TEMPO: Conexão: Ela abriu os olhos e sentou-se na cama tentando "puxar" o ar que não conseguia lhe encher os pulmões. O coração estava enorme e p...

Ou quando seu pai morreu, também sem a menor lógica, ao abrir uma gaveta onde jamais seria provável, deparou-se com uma foto dele (dessas 3 x 4), sobre as toalhas. Quando ligou pra ele, ele estava muito mal e disse que sabia que ela ligaria.

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Ponderações

EU E O TEMPO: Ponderações: Eu não preciso do vento, para lembrar que você também pode passar. Não preciso da chuva, pra me lembrar que você pode fazer chorar. Dis...

Se prefere lamentar suas perdas, o que não faz muito o seu estilo, também posso ser a chuva, para fazê-lo chorá-las todas! Se não me quiser por perto, serei o vento, então...

sábado, 18 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: A Bagagem

EU E O TEMPO: A Bagagem: O pai era pedreiro e desde muito cedo, o levava para o trabalho e lhe ensinava o ofício. Era o mais velho de cinco irmãos e filho obedi...

ASSISTAM AO VÍDEO!
ESTA ÁGUIA COMPLETOU 93 ANOS E CONTINUA VOANDO.

LEIAM OS COMENTÁRIOS!

Adquiriu sabedoria, com o passar dos anos, mas nunca deixou que os ensinamentos do pai, fossem negligenciados e lutou com seus demônios íntimos, até vencê-los, um a um.
Hoje, aos noventa e dois anos, ainda constrói torres para navegar os céus.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Silenciosamente

EU E O TEMPO: Silenciosamente: Ela tinha sonhos, fazia projetos, perseguia seus objetivos e tinha muita alegria de viver. Mesmo quando caía, sacudia a poeira e seguia e...


Sentiu dor. Entristeceu. Perdeu a alegria de viver. Rompeu com o namorado, que afinal, não foi o parceiro que ela precisava que fosse e desse modo, não tinha porque continuar.
Tudo ficou cinza, mas ela continuou trabalhando, só que não tinha mais o mesmo entusiasmo.
Recomeçar agora era um fardo. 

COMENTE!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Valores

EU E O TEMPO: Valores: Pensa em alguém para se admirar. Essa moça, nasceu na favela, morou em barracos de lona onde chovia mais dentro do que fora do abrigo. Cr...


Quando criança, os outros avós e algumas tias a espancavam sistematicamente, a ponto de acordá-la no meio da noite, para a dose diária de murros e açoites com varas. A mãe vivia drogada ou doente internada... o pai biológico, não sabia o paradeiro e o padrasto, a quem chamava de pai, foi assassinado na sua frente e ela não tinha nem seis anos.
Quais as chances dela se tornar uma pessoa de bem, nesse ambiente?
Mas ela venceu tudo isso!

Vejam os comentários!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Imigrante

EU E O TEMPO: Imigrante: Quando ela saiu em direção ao porto, sabia que deixava também o seu bem mais precioso.  Ele foi se despedir.  Se abraçaram demoradamente, po...

Ao acompanhar o convidado até a porta, para se despedir, ela disse baixinho: "Io te voglio bene."
A esperança de que tivesse algum parentesco com o seu grande amor, lhe reascendeu a chama que aquece o coração.

* Veja o comentário!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Conexão

EU E O TEMPO: Conexão: Ela abriu os olhos e sentou-se na cama tentando "puxar" o ar que não conseguia lhe encher os pulmões. O coração estava enorme e p...

Num gesto de delicadeza, o noivo foi até o bar do restaurante, escolheu criteriosamente um licor de limão siciliano e serviu dois cálices.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Incertezas

EU E O TEMPO: Incertezas: Se ele liga, me encho de esperanças. Se não liga, me pergunto onde errei... Se sei onde está, baixo a guarda, relaxo... Mas, se eu ligo e el...

3 comentários:

Anônimo disse...
Amiga Helena, como sempre escrevendo maravilhosamente , sabe que esta parte onde diz
"Que ditadura é essa, em que amar, é me condenar às angústias de incertezas que me confundem?, estou prometendo pra mim mesma ,nunca mais amar, para nao passar mais angustias...sei lá se estou certa, mas amar não é simples mesmo, adorei seu texto, pura realidade....Beijos...Rosani Cruz
Roberta Pedro disse...
Descobri recentemente que "desapegar" é muito mais fácil do que imaginava, o que realmente nos tira o chão e nos aterroriza é a ideia do "deixar ir"... e quando tudo termina e só nos resta enxergar a realidade, nos perguntamos "então, era só isso?". E tudo segue... o sol continua brilhando, os amigos continuam sinceros, e o melhor de tudo ainda é sentir a sensação de "eu tentei e fui até onde achei que deveria", e jamais lamentar que foi tempo gasto em vão. Os retratos e as lembranças dos bons momentos permanecem...

Helena, como sempre, palavras precisas.

Um beijo Grande.
Helena Bertulucci disse...
O que posso dizer diante de tanto carinho? Vocês são ótimas! Obrigada! Beijinho.