sexta-feira, 17 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Silenciosamente

EU E O TEMPO: Silenciosamente: Ela tinha sonhos, fazia projetos, perseguia seus objetivos e tinha muita alegria de viver. Mesmo quando caía, sacudia a poeira e seguia e...


Sentiu dor. Entristeceu. Perdeu a alegria de viver. Rompeu com o namorado, que afinal, não foi o parceiro que ela precisava que fosse e desse modo, não tinha porque continuar.
Tudo ficou cinza, mas ela continuou trabalhando, só que não tinha mais o mesmo entusiasmo.
Recomeçar agora era um fardo. 

COMENTE!

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Valores

EU E O TEMPO: Valores: Pensa em alguém para se admirar. Essa moça, nasceu na favela, morou em barracos de lona onde chovia mais dentro do que fora do abrigo. Cr...


Quando criança, os outros avós e algumas tias a espancavam sistematicamente, a ponto de acordá-la no meio da noite, para a dose diária de murros e açoites com varas. A mãe vivia drogada ou doente internada... o pai biológico, não sabia o paradeiro e o padrasto, a quem chamava de pai, foi assassinado na sua frente e ela não tinha nem seis anos.
Quais as chances dela se tornar uma pessoa de bem, nesse ambiente?
Mas ela venceu tudo isso!

Vejam os comentários!

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Imigrante

EU E O TEMPO: Imigrante: Quando ela saiu em direção ao porto, sabia que deixava também o seu bem mais precioso.  Ele foi se despedir.  Se abraçaram demoradamente, po...

Ao acompanhar o convidado até a porta, para se despedir, ela disse baixinho: "Io te voglio bene."
A esperança de que tivesse algum parentesco com o seu grande amor, lhe reascendeu a chama que aquece o coração.

* Veja o comentário!

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

EU E O TEMPO: Conexão

EU E O TEMPO: Conexão: Ela abriu os olhos e sentou-se na cama tentando "puxar" o ar que não conseguia lhe encher os pulmões. O coração estava enorme e p...

Num gesto de delicadeza, o noivo foi até o bar do restaurante, escolheu criteriosamente um licor de limão siciliano e serviu dois cálices.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Incertezas

EU E O TEMPO: Incertezas: Se ele liga, me encho de esperanças. Se não liga, me pergunto onde errei... Se sei onde está, baixo a guarda, relaxo... Mas, se eu ligo e el...

3 comentários:

Anônimo disse...
Amiga Helena, como sempre escrevendo maravilhosamente , sabe que esta parte onde diz
"Que ditadura é essa, em que amar, é me condenar às angústias de incertezas que me confundem?, estou prometendo pra mim mesma ,nunca mais amar, para nao passar mais angustias...sei lá se estou certa, mas amar não é simples mesmo, adorei seu texto, pura realidade....Beijos...Rosani Cruz
Roberta Pedro disse...
Descobri recentemente que "desapegar" é muito mais fácil do que imaginava, o que realmente nos tira o chão e nos aterroriza é a ideia do "deixar ir"... e quando tudo termina e só nos resta enxergar a realidade, nos perguntamos "então, era só isso?". E tudo segue... o sol continua brilhando, os amigos continuam sinceros, e o melhor de tudo ainda é sentir a sensação de "eu tentei e fui até onde achei que deveria", e jamais lamentar que foi tempo gasto em vão. Os retratos e as lembranças dos bons momentos permanecem...

Helena, como sempre, palavras precisas.

Um beijo Grande.
Helena Bertulucci disse...
O que posso dizer diante de tanto carinho? Vocês são ótimas! Obrigada! Beijinho.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Sexo

EU E O TEMPO: Sexo: Eu gosto de sexo . Mas não sexo, pelo sexo.  Gosto do ato de amar, com a cumplicidade que nasce da intimidade, da confiança, onde o cor...

4 comentários:

Anônimo disse...
Minha inteligentíssima amiga Helena,que lindo td isso,que desabafo pra todas as mulheres que passaram por injustas comparaçðes por babacas,que só veem um corpo comparando com as gatas da playboy...adorei muito que dispensa mais comentários,a näo ser que cada dia sou mais tua fä...Rosani Cruz
Helena Bertulucci disse...
Rosani Cruz, minha já tão querida amiga, suas palavras, sempre me compelem a continuar... sem dúvida, foi um desabafo, mas cheio das minhas verdades, porque um dos quesitos para eu escrever e manter um blog, é só dizer sobre o que eu verdadeiramente sinto, ou que presencio, ou que me contam, desde que tenha realmente ocorrido! Beijo e super obrigada!
maria teresa disse...
Prima sou fanzoca de tudo que escreves, amei seu texto, um grande beijo
Helena Bertulucci disse...
Ah... agora sim, Tecaaa!!! Maria Tereza, muito obrigada pelo carinho e pela presença, sempre em tudo na minha vida! Se a gente fosse primas de sangue, não seríamos tão cúmplices, vai saber! Beijo e obrigada!

terça-feira, 24 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Finalidade

EU E O TEMPO: Finalidade: Ele subiu no muro, para ver quem era a dona daquele sotaque paulista de voz macia. Ela olhou para cima e viu o par de olhos azuis, mais l...

Duas crianças, mas já com histórias de vida, ainda que diferentes, ambos conheciam pobreza, falta de oportunidades, sacrifícios, mas enfrentavam tudo com a leveza da ingenuidade, até porque, seus sonhos, nunca eram maiores que os passos que podiam dar.

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Antonio

EU E O TEMPO: Antonio: Eu queria falar do dia das crianças, mas me veio à mente, o meu neto Antonio. Ele vive a plenitude da infância, no auge dos seus 5 anos d...


Penso que todas as famílias devem preservar ao máximo a infância de seus pequenos, porque eles não se dão conta, mas passa rápido demais.

domingo, 22 de outubro de 2017

EU E O TEMPO: Mulher Insegura

EU E O TEMPO: Mulher Insegura: Mulher insegura, não importa a idade, ama de forma patética. Sempre se comporta como se fosse adolescente e faz beicinho e lacrimeja por ...